“Exposição 1817”: Navega nessa!

Para quem gosta de fazer viagens interessantes pela história do Brasil, uma ótima oportunidade está em cartaz no Recife. A exposição “1817 – Revolução Republicana” celebra o bicentário da revolução instaurada em Pernambuco e traz diversas obras de arte da época para contemplação do público. Exibida no Museu da Cidade do Recife, a exposição contém vídeos, manuscritos, desenhos, armas e muitos outros artefatos que encontram-se divididos em cinco eixos.

No primeiro deles, os visitantes são convidados a conferir os ideais que moveram a rebelião acontecida há 200 anos na sala “Revolução”. Textos e imagens históricas mostram o cenário que fez ebulirem os ideias de mudança. No segundo eixo, o público conhece o Recife do início do século XIX, com desenhos que mostram como era a vida na então chamada Vila de Santo Antônio do Recife de Pernambuco. Intitulado “Dezessete”, o terceiro eixo traz documentos, arquivos e objetos históricos do período, dentre eles, a espada do Leão Coroado. O quarto eixo mostra os locais mais afetados pelo movimento na sala “Cidade Memória”. Para fechar, o quinto e último eixo é interativo e mostra o principal símbolo da tentativa de instauração de uma república: a bandeira. A entrada na exposição é gratuita e a visitação pode ser feita de terça a domingo, das 9h às 17h.

Proa Cultural navega no mundo dos games

No mês de abril, aconteceu no Recife a decisão do 1° Split do Campeonato Brasileiro de League of Lengeds (CBLoL). Com três mil ingressos vendidos em menos de 40 minutos, o evento comprova o enorme sucesso do jogo, que é conhecido mundialmente na categoria dos chamados e-sports. Antenada também no mundo da tecnologia e dos games, a Proa participou da produção do evento, coordenando parte das atividades de produção ao lado da agência Banco de Eventos. O espaço interno do Classic Hall contou com uma super estrutura, que levou aproximadamente uma semana para ser produzida. Maria Chaves, capitã e sócia-diretora da Proa, explica que a empresa está sempre aberta a desbravar novos mares e se manter atualizada. “Trabalhar na produção da CbLoL foi uma excelente oportunidade de ‘se aproximar’ ainda mais do universo dos games”, explica.

Foto: https://www.flickr.com/photos/riotgamesbrasil/33103499363/in/album-72157679092334403/

Nossa capitã Maria Chaves no último dia do Formule

Maria Chaves fala na terceira etapa do formule sobre Economia Criativa e empreendedorismo.

Acontece nesta terça-feira (02) na última etapa do Formule. A série de palestras vêm abordando através do tema da Economia Criativa os desafios encontrados pelos empreendedores criativos. Questões ligadas ao setor, posturas adotadas na abordagem de negócios, gestão e inovação. Cada encontro abordou uma temática específica, que nesta terceira e final etapa será Direito e Criatividade.
O evento que tem por objetivo fomentar a discussão para provocar novas conexões e ideias criativas nas múltiplas cadeias da área criativa, terá como uma de suas palestrantes nossa capitã Maria Chaves, formada em Comunicação Social com especialização em Economia da Cultura, para falar sobre sua experiência no empreendedorismo em Economia Criativa, além de sua vasta experiência em produções culturais.

O evento acontecerá no MAMAM (Museu de Arte Moderna Aluízio Magalhães) às 14h. A entrada é gratuita e aberta ao público em geral. Inscreva-se.

Fotolivros – criação e produção de publicações

fotolivros-base-cartaz-armazem-02-2178Curso de criação de fotolivros compartilha conhecimentos sobre produção gráfica no Armazém da Criatividade, em Caruaru.

Estão abertas as inscrições para o curso Fotolivros que será realizado no Armazém da Criatividade, em Caruaru, de 11 a 13 de novembro de 2016. A oficina é aberta a fotógrafos, artistas visuais, comunicadores, designers, ilustradores, profissionais do setor gráfico e qualquer profissional que tenha a imagem ou a produção gráfica como meio de pesquisa e/ou trabalho.

Podem participar moradores de Caruaru e das demais cidades da região Agreste e interessados de outras regiões. O objetivo é apresentar aos participantes o contexto de criação e produção de fotolivros e fotozines, que tem sido responsável por uma mudança sensível no cenário do mercado editorial da fotografia. O curso promoverá atividades teóricas e práticas com o intuito de compartilhar saberes e promover uma experimentação prática para produção de um fotozine.

Para se inscrever, o interessado deve preencher o formulário no link http://tinyurl.com/fotolivrosarmazem 

O curso tem 20 vagas e o de investimento de R$200,00 (duzentos reais). Ele será ministrado pela fotógrafa Ana Lira, da Retratografia, com monitoria de Fernanda Paixão e Ubira Machado. O curso é realizado com incentivo do Armazém da Criatividade, do Porto Digital e produção da Proa Cultural.

SERVIÇO

Curso Fotolivros: criação e produção de publicações

Quando: De 11 a 13 de Novembro de 2016

Horário: Sexta das 18h às 22h / Sábado e domingo das 9h às 18h

Local: Armazém da Criatividade, Caruaru – BR 104, Km 62, Nova Caruaru

Inscrições: http://tinyurl.com/fotolivrosarmazem

MAIS INFORMAÇÕES

Joana Mendonça ou Maria Chaves | Proa Cultural

(81) 3419.8070

Ana Lira | Retratografia

(81)99626.3180

Oficina de criação de fotolivros

fotolivros-base-cartaz03-2178Estão abertas as inscrições para a oficina de Fotolivros: circuitos possíveis, que será realizada na cidades de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, de 18 a 22 de outubro de 2016. A oficina é aberta a fotógrafos, artistas visuais, comunicadores, designers, ilustradores e profissionais do setor gráfico e qualquer profissional que tenha imagem ou a produção gráfica como meio de pesquisa e/ou trabalho.

Podem participar moradores de Afogados da Ingazeira e das demais regiões do Sertão do Pajeú. O objetivo é apresentar aos participantes o contexto da criação e produção de fotolivros e fotozines, que tem sido responsável por uma mudança sensível no cenário do mercado editorial da fotografia. A oficina promoverá atividades teóricas e práticas com o intuito de compartilhar saberes e promover uma experimentação prática para produção de um fotozine.

As inscrições são gratuitas para as 15 vagas disponíveis para a oficina.

Para se inscrever, o interessado deve preencher o formulário no link www.tinyurl.com/fotolivros – que consiste de dados pessoais e a elaboração de uma carta de intenção. Esta carta de intenção comentando sobre a própria trajetória e seus desejos de fazer a oficina pode ser escrita, em vídeo ou em áudio. Se a carta for escrita, o texto deve ser colado na parte do formulário dedicado a ela. Se for em áudio ou vídeo, recomendamos que carreguem os arquivos em serviços simples de envio, como o Wetransfer, Vimeo, Dropbox ou Youtube e coloquem o link na parte dedicada a estes arquivos no formulário. Em seguida, basta enviar.

Os inscritos receberão resposta da efetivação por e-mail em até dois dias úteis após a inscrição. Caso não receba, envie um e-mail para retratografia@gmail.com com o título CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO + NOME DO INSCRITO. A oficina será ministrada pela fotógrafa Ana Lira, da Retratografia, com monitoria de Fernanda Paixão. Ela está sendo realizada com incentivo de AD Diper, apoio do SEBRAE e da Secretaria de Assistência Social de Afogados da Ingazeira e produção da Proa Cultural.

SERVIÇO:

Oficina de fotolivros: Circuitos possíveis

18 a 22 de outubro de 2016

Afogados da Ingazeira – PE

Inscrições: www.tinyurl.com/fotolivros

CRONOGRAMA

18 a 21 de outubro – das 14h às 17h

Atividades conceituais e práticas

Local: Secretaria de Assistência Social – Rua Senador Paulo Guerra, nº325, Centro – Afogados da Ingazeira

22 de outubro – horário integral

Visita de campo ao laboratório de prototipagem gráfica do Armazém da Criatividade, em Caruaru.

 

MAIS INFORMAÇÕES

Joana Mendonça ou Maria Chaves | Proa Cultural

(81) 3419.8070

Ana Lira | Retratografia – retratografia@gmail.com

(81)99626.3180

Programação Sessões abertas do H2O Cine Recife.

1. Apresentação do projeto “Vídeo nas Aldeias”.

Exibição: “Cineastas Indígenas”, filme institucional de 35 minutos.

Quando: 10/08/2016, quarta-feira, a partir das 19h

Onde: Jump Brasil – Rua Capitão Lima, 420 – Santo Amaro

Com quem: Vincent Carelli

Público: alunos do curso e público em geral

PROJETO VÍDEO NAS ALDEIAS

Criado em 1986, Vídeo na Aldeias é um projeto precursor na área de produção audiovisual indígena no Brasil. O objetivo do projeto foi, desde o início, apoiar as lutas dos povos indígenas para fortalecer suas identidades e seus patrimônios territoriais e culturais, por meio de recursos audiovisuais e de uma produção compartilhada com os povos indígenas com os quais o projeto trabalha. Em 2000, o Vídeo nas Aldeias se constituiu como uma ONG independente, que hoje funciona em Olinda. A trajetória do projeto permitiu criar um importante acervo de imagens sobre os povos indígenas no Brasil e produzir uma coleção de mais de 70 filmes, a maioria deles premiados nacional e internacionalmente, transformando-se em uma referência nesta área.

VINCENT CARELLI

vincent carelliVincent Carelli, indigenista e cineasta, iniciou em 1986 e coordena até hoje o Vídeo nas Aldeias, um projeto de  formação de cineastas indígenas que coloca o vídeo a  serviço dos projetos políticos e culturais dos índios  brasileiros. Realizou 36 filmes dos quais destacam-se os mais premiados: “O espírito da TV” (1990); “A arca de Zo’é”  (1993)  e “Corumbiara” (2009), um longa metragem sobre sua trajetória junto aos índios isolados no sul de Rondônia. Em setembro no festival de Brasília, lançará “Martírio”, seu longa-metragem sobre o genocídio Guarani Kaiowa no  Mato Grosso do Sul. Mais informações: http://www.videonasaldeias.org.br/2009/

 

 

2. Palestra sobre os Ateliers Varan e projeção de curtas.

Quando: 16/08/2016, terça-feira, a partir das 19h

Onde: Jump Brasil – Rua Capitão Lima, 420 – Santo Amaro

Com quem: Adriana Komives e Catalina Villar

Público: alunos do curso e público em geral

ATELIERS VARAN

Há 35 anos, o centro de formação Ateliers Varan, sediado em Paris, atua em diversas partes do mundo, com a realização de oficinas de formação em audiovisual, tais quais as mais recentes em São Paulo, Portugal, ex-Iugoslávia, Vietnã e Afeganistão. Ao todo, já foram produzidos mais de 1.500 filmes em uma média de 30 países. Sempre propondo aos estudantes uma maneira livre de contar sua realidade, sem nenhum compromisso com forma pré-estabelecidas, mas sim segundo o seu próprio ponto de vista. Mais informações: http://ateliersvaran.com/

ADRIANA KOMIVES

adriana komivesProfessora dos Ateliers Varan, cineasta e montadora, brasileira radicada na França. Trabalha para canais de  TV como Arte e TV5 e colabora com alguns diretores brasileiros como Claudia Neubern e Paulo Pastorello,  ensina montagem na Femis, INA, Le Fresnoy, Doc Nomads. Atualmente em Recife para a Oficina H2O  Cine Recife.

 

 

CATALINA VILLAR

catalina villarProfessora dos Ateliers Varan. Realizadora colombiana de documentários,  sendo o mais recente “La Nueva Medelín”, ensina documentário na Femis, em Cali e em Barcelona.

 

 

 

3. Exibição do filme “O Impenetrável”

Quando: 25/08/2016, quinta-feira, a partir das 19h

Onde: Jump Brasil – Rua Capitão Lima, 420 – Santo Amaro

Com quem: Daniele Incalcaterra, diretor do filme

Público: alunos do curso e público em geral

O IMPENETRÁVEL

Argentina/França, 2012. Direção: Daniele Incalcaterra e Fausta Quattrini. 95 min. Daniele Incalcaterra e seu irmão herdaram 5 mil  hectares da floresta virgem conhecida como “O Impenetrável”. Uma terra que pertence aos índios  Guarani, mas que tem sofrido com o desmatamento feito por fazendeiros, a fim de  desenvolver agricultura e criação de gado. Quando  viaja até lá, Daniele vê sua história familiar em  meio a uma questão política e agrícola. E agora, ele tem que encontrar uma solução para isso. O filme participou do Festival de Veneza em 2014.

DANIELE INCALCATERRA

daniele incalcaterraDaniele Incalcaterra está no Recife para uma oficina do Ateliers Varan, em parceria com o Portomída, a cidade do  Recife, a cidade francesa de Nantes, entre outros.

 

 

 

 

4. Exibição do filme “Transoceano”

Quando: 02/09/2016, sexta-feira, a partir das 19h

Onde: Jump Brasil – Rua Capitão Lima, 420 – Santo Amaro

Com quem: Adriana Komives, diretora do filme

Público: alunos do curso e público em geral

TRANSOCEANO

Brasil, 2007. Direção: Adriana Komives. 83  min.  Longa-metragem, filmado ao longo de  10 anos no  Brasil, Hungria, Israel e França,  entre 1992 à  2002.  Trata-se de um  documentário em primeira  pessoa, que fala  da família da diretora, de sua busca de  raízes através dos oceanos, de suas origens,  do fato de ser imigrante, de identidade, cor e língua.

 

5. Exibição do filme “Em nossas mãos”

Quando: 09/09/2016, sexta-feira, a partir das 19h

Onde: Jump Brasil – Rua Capitão Lima, 420 – Santo Amaro

Com quem: Mariana Otero, diretora do filme

Público: alunos do curso e público em geral

EM NOSSAS MÃOS

França, 2010. Direção: Mariana Otero. 88 min. Quando uma  fábrica de lingerie está indo à falência, as empregadas do local decidem salvar seus empregos, assumindo a empresa  em forma de cooperativa. Entre calcinhas e sutiãs, questões sociais e econômicas são debatidas. Com muita luta, essas  mulheres vão descobrir uma liberdade nunca antes vivida.

MARIANA OTERO

mariana oteroEstá em recife para uma oficina do Ateliers Varan, em  parceria com o Portomídia, a cidade do Recife, a cidade  francesa de Nantes, entre outros.

Resultado da seleção final para a Oficina H2O Cine Recife

A Proa Cultural e o Ateliers Varan tem a alegria de divulgar a lista dos candidatos selecionados para a oficina H2O Cine Recife, que será realizada de 01 de Agosto a 16 de Setembro de 2016 na sede das Faculdades Integradas Barros Melo – AESO. Além da formação em cinema-documentário, os alunos produzirão um total de 10 curtas com o tema água e meio ambiente na região metropolitana do Recife, que irão circular em festivais internacionais.

O projeto tem o patrocínio da Région Île France, Prefeitura de Nantes e Agência Francesa de Desenvolvimento – AFD. O apoio da Prefeitura do Recife – por meio da Secretaria de Representação e Relações Internacionais, Instituto Francês no Brasil – Recife, Faculdades Integradas Barros Melo – AESO, Portomídia, Governo do Estado de Pernambuco – por meio da Secretaria de Sustentabilidade e Meio Ambiente, Fundarpe e UFPE.

SELEÇÃO FINAL

1. Carolina Oliveira de Souza Simplício

2. Catharine Maria Pinto Pimentel

3. Daniel Drumond Ribeiro

4. Diego de Oliveira Rodrigues

5. Isabelle Ribeiro Santos Oliveira

6. João Arnaldo Novaes Júnior

7. Joelton Ivson Alves e Silva

8. Juliana Gleymir Casanova da Silva

9. Maria Carolina Medeiros Alves

10. Thor de Moraes Neukranz

Pré-seleção para a oficina H2O Cine Recife

Com muito alegria e entusiasmo a Proa Cultural e os Ateliers Varan divulgam a lista dos candidatos pré-selecionados para a oficina H2O Cine Recife, que acontecerá de 01 de Agosto a 16 de Setembro na sede da AESO Barros Melo.

Os pré-selecionados deverão participar de uma entrevista de 20 minutos, via Skype, com a equipe de professores dos Ateliers Varan, no escritório da Proa Cultural, de acordo com os horários abaixo indicados.  Pedimos que entrem em contato pelo e-mail inscricao@proacultural.com.br ou pelo telefone 81-98237.4020, para confirmar sua participação.

As entrevistas compõem a última fase de seleção dos inscritos e definirá os 10 alunos que irão participar, gratuitamente, da oficina H2O Cine Recife. A oficina conta com o patrocínio da Région Île de France, Prefeitura de Nantes e Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD); o apoio do Instituto Francês no Brasil – Recife, Prefeitura da Cidade do Recife, Portomídia, Governo do Estado de Pernambuco e Universidade Federal de Pernambuco.

INFORMAÇÕES: PROA CULTURAL

Endereço: Rua do Apolo, 181, sala 9, 1ºandar – Recife Antigo

Contato: 81-98237.4020 e 3419.8070

LISTA DOS PRÉ SELECIONADOS | DIA E HORA DAS ENTREVISTAS

1. Bárbara Jaques de Goés Lasserre – 18/07 às 13h30

2. Carolina Oliveira de Souza Simplício – 18/07 às 13h50

3. Catharine Maria Pinto Pimentel – 18/07 às 14h10

4. Daniel Drumond Ribeiro – 18/07 às 14h30

5. Dayana da Silva Almeida – 18/07 às 14h50

6. Diego de Oliveira Rodrigues – 18/07 às 15h10

7. Diego Medeiros Gonçalo da Silva – 18/07 às 15h30

8. Edinílio da Silva – 18/07 às 15h50

9. Isabelle Ribeiro Santos Oliveira – 18/07 às 16h10

10. Jean Pierre Mota Silveira – 18/07 às 16h30

11. João Arnaldo Novaes Júnior – 19/07 às 13h30

12. Joelton Ivson Alves e Silva – 19/07 às 13h50

13. Juliana Gleymir Casanova da Silva – 19/07 às 14h10

14. Leonardo Delgado Caúla Reis – 19/07 às 14h30

15. Maria Carolina Medeiros Alves – 19/07 às 14h50

16. Mariana de Barros Ubertino Guerra – 19/07 às 15h10

17. Philipe César Bezerra de Oliveira – 19/07 às 15h30

18. Rostand Costa Silva Filho – 19/07 às 15h50 1

9. Thiago José de Moraes Guerra Medeiros – 19/07 às 16h10

20. Thor de Moraes Neukranz – 19/07 às 16h30

Inscrições abertas para Oficina H2O Cine Recife

varan O H2O Cine Recife é uma oficina de documentário, em torno do tema da água e sob a coordenação dos Ateliers Varan. Com duração de 7 semanas, será realizado de  01 de agosto a 16 de setembro de 2016 na AESO – Barros Melo com a participação de até 10 alunos e a produção de até 10 documentários. As inscrições e a oficina são  gratuitas e voltadas prioritariamente a estudantes e jovens cineastas mas também a pessoas ligadas a ONGs e outras entidades dedicadas ao meio ambiente.

O objetivo  principal deste projeto é formar jovens pernambucanos na produção de filmes, que se tornarão uma ferramenta não só na documentação para os profissionais da água,  mas também de sensibilização da população em uma região onde os problemas que concernem esse assunto, como acesso à água, tratamento, higiene, poluição e  distribuição ainda representam um desafio.Entre os objetivos específicos:

1. Transmitir um conhecimento cinematográfico que permita às populações exprimir a sua própria realidade (cinema de Jena Rouch) e defender uma certa forma de  fazer cinema, que respeita a diversidade humana;

2. Formar diretores, operadores de câmera, técnicos de som, e montadores de documentário em Pernambuco e capacitá-los como agentes do audiovisual, de forma a propagar o aprendizado do curso;

3. Promover um intercâmbio internacional de conhecimentos e práticas audiovisuais, desde o desenvolvimento de roteiro, direção, a coprodução e a difusão de filmes documentais;

4. Criar um conjunto de até 10 documentários sobre a problemática da água e do meio ambiente, que deve ser usado como ferramenta de sensibilização da popualção;

5. Fomentar o domínio da economia criativa e local;

6. Fortalecer as relações culturais entre o Brasil e a França.

Há 35 anos, o centro de formação Ateliers Varan, sediado em Paris, atua em diversas partes do mundo, com a realização de oficinas de formação em audiovisual, tais quais as mais recentes em São Paulo, Portugal, ex-Iugoslávia, Vietnã e Afeganistão. Ao todo, já foram produzidos mais de 1.500 filmes em uma média de 30 países. Sempre propondo aos estudantes uma maneira livre de contar sua realidade, sem nenhum compromisso com forma pré-estabelecidas, mas sim segundo o seu próprio ponto de vista, e dos homens e mulheres que compões esta realidade.

Com o respaldo de sua prática e de sua pedagogia, e contando com  seus circuitos de divulgação, os Ateliers Varan desenvolvem seus cursos em cima de temáticas fundamentais que concernem particularmente certas partes do mundo, mas que ao mesmo tempo implicam em uma mobilização e uma tomada de consciência internacionais. Além da formação, os cursos comportarão igualmente uma parte da produção. Ao mesmo tempo em que os alunos iniciados à linguagem do documentário, eles desenvolvem uma problemática comum, mas que é singularizada por meio de seus respectivos olhares e suas histórias sempre únicas colocadas em seus filmes.

Os professores, todos formados na metodologia de cinema direto de Varan, são:

1 . Daniele Incalcaterra: realizador e produtor de diversos documentários, transita hoje entre a França, Itália e Argentina;

2. Adriana Komives: cineasta e montadora, é brasileira radicada na França. Trabalha para canais de TV como Arte e TV5 e colabora com alguns diretores brasileiros como Claudia Neubern e Paulo Pastorello;

3. Mariana Otero: ensina Cinema na Universidade de Poitiers na França, na Escola de Cinema de Lausanne, na Suiça, e nos Ateliers Varan em Paris;

4. Catalina Villar: realizadora colombiana de documentários, ensina documentário na FEMIS, em Cali e em Barcelona.

O tema da água e do meio ambiente é o primeiro escolhido para permear uma nova série de cursos em várias cidades do mundo, a começar pelo H2O Cine Recife. Apesar de situada a beira-mar, entrecortada por vários rios, e possuir a maior zona de mangue urbano do Brasil, Recife é uma cidade que sofre com um problemas crônico de abastecimento, esgotos e poluição das camadas freáticas. Desta maneira, acreditamos que os recifenses muito terão de benefícios com o resultado deste projeto, a começar por uma melhor compreensão em torno dos complexos problemas sociais e ecológicos ligados à água. O projeto tem o patrocínio da Région Île de France, Prefeitura de Nantes e Agência Francesa de Desenvolvimento – AFD. E o apoio das Faculdades Integradas Barro de Melo (AESO), Instituto Francês do Brasil – Recife, Portomídia, Universidade Federal de Pernambuco, Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco e Fundarpe.

CALENDÁRIO

– Lançamento da convocatória: dia 20 de junho

– Encerramento das inscrições: 07 de julho

– Anúncio da pré-seleção: 13 de julho

– Entrevistas: entre 15 a 20 de julho

– Anúncio da seleção de candidatos: 21 de julho

– Início da oficina: 1 de agosto

– Encerramento da oficina: 16 de setembro

– Projeção pública dos filmes: 17 de setembro, no Cinema São Luís

COMO SE INSCREVER

Para se inscrever, clique aqui: http://goo.gl/forms/v4Ma8HaJe7vTs4Fr1

PRIMEIRA ETAPA – Após preencher a ficha de inscrição (link acima), os documentos abaixo devem ser enviados para o e-mail: inscricao@proacultural.com.br, em um único arquivo pdf, intitulado com o nome completo do candidato:

– Currículo;

– Carta de intenção (máximo 3000 caracteres): o candidato deve expressar seu interesse por cinema-documentário e discorrer sobre essa linguagem, baseando-se em exemplos de filmes;

– Texto (máximo 3000 caracteres): o candidato deve escrever sobre um dos seguintes temas: um lugar na cidade, uma cena entre vizinhos ou uma situação onde a problemática da água é central. O texto deve dar relevância a elementos audiovisuais revelando um olhar sensível, uma capacidade de observação dramatúrgica e um sentido estético. O texto pode ou não estar acompanhado por uma única fotografia.

SEGUNDA ETAPA – Será realizada uma entrevista por skype de 20 minutos  com os professores do Atelier Varan a ser agendada com os candidatos pré-selecionados na etapa anterior.

INFORMAÇÕES BÁSICAS

– QUANDO? – As inscrições acontecem de 20 de junho a 07 de julho de 2016. A oficina acontece de 01 de agosto a 16 de setembro de 2016.

– ONDE? – As aulas acontecerão na AESO – Barros Melo na Av. Transamazônica, 405 – Jardim Brasil II – Olinda.

– Os candidatos deverão ter disponibilidade em período integral nas sete semanas de realização do curso.

– Não é preciso ter experiência na área e nem levar equipamento.

MAIS INFORMAÇÕES

Proa Cultural

81 – 98237.4020

inscricao@proacultural.com.br

Filig 2015 | Chamada para envio de propostas

Logo oficial - FILIG 2014

Estamos fechando a grade de programação do festival, bem como das ações de intervenção na cidade e, para ajudar nosso curador na seleção, gostaríamos que vocês enviassem para a gente:

1 – Portfólio

2 – Teaser ou vídeo (pode ser link direcionado no Youtube ou Vimeo, etc)

E-mails para envio: contato@filigfestival.com.br e filigfestival@gmail.com.

Prazo para envio de propostas para o Filig 2015: 14 de setembro de 2015.

Lembramos que esse é um convite aberto para avaliação das propostas e não há, portanto, nenhuma garantia de contratação para o evento. Os trabalhos que estiverem alinhados aos critérios estabelecidos pela curadoria do Filig poderão receber o contato da produção do Filig, que poderá pedir ao artista ou grupo mais detalhes do trabalho desenvolvido. Poderá ocorrer também falta de espaço disponível na edição deste ano, o que não impede de os artistas e grupos serem convidados para as próximas edições do Filig. Esperamos contar com vocês na construção desse projeto que pretende contribuir para tornar Garanhuns uma cidade leitora!

Abraços!

Produção | Filig 2015