Proa no Festival Path 2018

Por Maria Chaves

O fim de semana passado, 19 e 20 de maio, foi de muita troca para a nossa tripulação. Troca de ideias, conceitos, conhecimento, aprendizado, experiências e muita energia. A Proa teve o prazer de participar da 6ª edição do Path Festival, como parte do time de curadoria, a convite da produtora O Panda Criativo.

O Festival Path é tido como o maior do Brasil sobre criatividade e inovação. A programação é enooorme, interessantíssima e diversificada, unindo temas como artes, comunicação, economia circular, empreendedorismo, música, tecnologia, trabalho e sustentabilidade, entre outros, por meio de palestras, oficinas, feiras, mostras e shows. Tudo acontecendo simultaneamente, com formatos variados e espalhados em mais de 10 espaços do bairro de Pinheiros, em São Paulo, como a FNAC, a Casa Natura e o Instituto Tomie Othake.

A primeira palestra que escolhemos ouvir não poderia ser outra: Os Desafios das Novas Lideranças Femininas. Sofia Esteves, presidente da Cia de Talentos, Andiara Petterle, empreendedora do mercado digital e executiva do Grupo RBS Comunicação, e Laura Barros, executiva de inovação da Gallo, contaram sobre suas trajetórias até chegarem à liderança de grandes empresas. Em suas falas, nos encantaram alguns pensamentos que tem tudo a ver com a ideologia da Proa: “Qualidade de resultado e prazo da entrega é mais importante do que o horário e local onde você produz”; “ Vamos privilegiar o nosso tempo, danado mais atenção à performance”; “As mulheres ainda não têm muitos modelos de lideranças femininas a seguir, então devem tentar desenvolver a sua própria cultura organizacional”; “Muito mais do que ler balanço e fazer interpretações de planilhas, o que as mulheres podem trazer para o mundo corporativo é sensibilidade, emoção, empatia e sentimento gregário”.

Da esquerda para a direita: Maria Chaves, da Proa; Carla Furtado, do Panda Criativo; Camila Bandeira, da Proa; e Rafael Vettori, do Panda Criativo.

Entre as palestras de recifenses que a Proa indicou, Quando a Música encontra a Computação, contou com falas de Giordano Cabral, Helder Vasconcelos e Filipe Calegario. Eles citaram as 3 tendências da revolução da música – inteligência artificial, big data e internet of things – e mostraram instrumentos musicais criados digitalmente. Para finalizar, Helder, enquanto bailarino, expressou-se através do corpo e concluiu com essa linda frase: “A natureza já tem inovação e criatividade em abundância. O que precisamos é nos reconectar com ela através do nosso corpo”.

Em Fora do Eixo: o Grande Centro Tecnológico de Recife, Guilherme Calheiros e Simone Jubert mostraram ao público paulista a história de sucesso do Porto Digital, que aliou uma política pública de desenvolvimento e inovação com a revitalização urbana. Ressaltaram o desafio de desenvolver um projeto global de inovação e empreendedorismo em uma região periférica de um país periférico. Já Mariana Amazonas explicou a tecnologia francesa dos Jardins Filtrantes, ressaltando a importância de soluções integradas para a despoluição dos rios urbanos e deu exemplos práticos de implementação desse projeto na China, na França, no Recife e em Maceió.

Pernambucanos participam de palestras no maior festival de inovação e criatividade do Brasil

O Festival Path está em sua sexta edição e acontece nos dias 19 e 20 de maio, na cidade de São Paulo

 

O Festival Path, que acontece há seis anos na capital paulista, tem o objetivo de reunir a comunidade criativa de todo o país e estimular a criação de novas formas de pensar, agir e se relacionar com diversos temas do universo da inovação e criatividade. Este ano, o encontro acontece nos dias 19 e 20 de maio, com o tema “Ideias que trocam ideias”, e conta com três palestras compostas por pernambucanos indicados pela empresa recifense Proa Cultural.

Idealizado pela agência O Panda Criativo, o Festival tem atividades simultâneas espalhadas por pontos culturais do bairro de Pinheiros e oferece uma programação com mais de 500h de conteúdo variado, entre palestras, shows, mostra de filmes, feiras e outras atividades. A proposta do projeto é que o circuito possa ser feito a pé, criando um ambiente propício para trocas e conexões. A expectativa é de agregar cerca de 20 mil pessoas nos dois dias de evento.

A Proa, empresa de Marketing Cultural e Projetos e a primeira de economia criativa embarcada no Parque Tecnológico do Porto Digital, foi convidada pelos sócios e idealizadores do Path, Rafal Vettori e Fabio Seixas, a fazer parte da curadoria das palestras pernambucanas no Festival. A parceria rendeu a participação de seis convidados de Pernambuco.

Os escolhidos para participarem do encontro foram: Mariana Amazonas, que desenvolve projetos de Jardins Filtrantes, uma tecnologia natural e referência mundial no tratamento de águas poluídas; Helder Vasconcelos, músico, ator e dançarino formado nas tradições do Cavalo Marinho e do Maracatu Rural; Giordano Cabral, vice-presidente do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR) e referência em inovação e tecnologias musicais; Filipe Calegario, um dos fundadores da Batebit Artesania Digital, empresa que trabalha na interseção entre tecnologia, música e dança; Simone Jubert, Mestre em Comunicação Social, trabalha com cinema e é consultora da área de Economia Criativa do Porto Digital; e Guilherme Calheiros, Diretor de Inovação e Competitividade do Porto Digital.

Guilherme e Simone se unem para ministrar a palestra “Fora do eixo: o grande centro tecnológico de Recife” no dia 19, mostrando que nem só do recorte Rio-São Paulo vive a inovação brasileira. Já no segundo dia do evento, Helder, Filipe e Giordano apresentam a palestra “Quando a música encontra a computação” e conversam sobre as possibilidades inovadoras que essa mistura pode trazer. E Mariana Amazonas vai explicar tudo sobre a tecnologia francesa na qual as plantas são o principal agente de tratamento das contaminações, no dia 20, com a palestra “Jardins flutuantes: a forma natural de tratar água, solo e ar já chegou ao Brasil”.

Já participaram do Festival Path nomes como Marcelo Tas, Gilberto Dimenstein, Gaby Amarantos, Mariana Aydar, MetáMetá, Marina Person, Clarice Falcão, Regina Casé, Marcelo Rosenbaum, Antonio Tabet, entre outros. A programação deste ano já está no site www.festivalpath.com.br.

 

SERVIÇO

 

Palestras pernambucanas no Festival Path:

– Fora do eixo: o grande centro tecnológico de Recife | Com Guilherme Calheiros e Simone Jubert

Instituto Tomie Ohtake – Avenida Brigadeiro Faria Lima – Pinheiros, São Paulo

19/05 | 16:15 – 17:15

– Quando a música encontra a computação | Com Helder Vasconcelos, Filipe Calegario e Giordano Cabral

Instituto Tomie Ohtake – Avenida Brigadeiro Faria Lima – Pinheiros, São Paulo

20/05 | 11:15 – 12:15

– Jardins flutuantes: a forma natural de tratar água, solo e ar já chegou ao Brasil | Com Mariana Amazonas

FNAC Pinheiros – Praça dos Omaguás – Pinheiros, São Paulo

20/05 | 12:30 – 13:30

Da periferia recifense para o mundo: Projeto MEmaker leva jovens da comunidade de Entra Apulso para evento em Portugal

O Fiware Global Summit acontece nos dias 8 e 9 de maio, na cidade do Porto

Equipe do Projeto MEmaker | Foto: Camila Leão

O Projeto MEmaker utiliza a expressão criativa, a robótica livre e a arte como ferramentas de transformação social e desenvolvimento local, junto aos adolescentes da comunidade de Entra Apulso, em Boa Viagem. Recentemente, a iniciativa foi convidada pelo Fiware Global Summit – evento internacional de tecnologia – para somar forças e ideias na edição de 2018, que acontece nos dias 8 e 9 de maio, na cidade do Porto, em Portugal.

O MEmaker é um projeto sociocultural com a missão de ampliar oportunidades para adolescentes em situação socioeconômica desfavorável. A ideia é estimular os jovens, por meio de uma metodologia inovadora – a integração entre a expressão criativa e a robótica livre – a fazerem intervenções onde vivem, mudarem suas próprias trajetórias e a realidade de suas comunidades. A iniciativa, idealizada pela psicóloga e pós-graduada em História da Arte Mônica Bouqvar, foi concretizada em 2016. No final do ano passado, concluiu sua temporada inicial com uma turma de 32 adolescentes com entre 15 e 16 anos. Este ano, a segunda temporada do projeto está avançando no desenvolvimento do primeiro grupo e recebendo novos participantes.

Atravessando fronteiras sociais e – agora – continentais, o MEmaker foi convidado pela Fiware, plataforma internacional de código aberto, a participar do Global Summit 2018, evento que reúne cerca de mil pessoas de diversas partes do mundo para pensar o futuro das cidades, da indústria e agricultura. Desenvolvedores, empresários, políticos, líderes e investidores se conectam por dois dias para trocar pontos de vista sobre soluções inteligentes e discutir implementações nas áreas de Smart Cities, agricultura e Industry 4.0. O encontro busca ideias inovadoras utilizando Open Data e Internet da Coisas (IoT), assuntos estudados e praticados pelos jovens participantes do projeto. Três meninos e duas meninas do MEmaker vão sair pela primeira vez da cidade para participar dessa experiência.

Alunos do projeto no encerramento da primeira temporada | Foto: Camila Leão

A metodologia do MEmaker impulsiona os alunos a pensarem soluções direcionadas para o lugar onde vivem. Durante a primeira temporada do projeto, os jovens desenvolveram diversas ideias para sua comunidade, que foram compartilhadas na EXPOTEC 2017 – Exposição de Tecnologia e Ciência de Camaragibe. Também em 2017, a turma do MEmaker alcançou o segundo lugar no Campeonato RobôPlay Tacaruna, na categoria Sumô. “A ida para o Fiware Global Summit 2018 é uma oportunidade para que os adolescentes compartilhem aprendizados, absorvam novos conhecimentos e visões de mundo, pensem no futuro que desejam para si e para sua cidade”, afirma Monica Bouqvar.  Para a participação no Global Summit, os alunos estão aperfeiçoando seus projetos por meio de oficinas com foco na estruturação de ideias e na elaboração de protótipos.

O Projeto MEmaker é parceiro do Instituto Shopping Recife e conta com apoio do Porto Digital. A iniciativa é financiada por contribuições individuais e uma campanha junto a empresários garantiu a viabilização da viagem dos alunos a Portugal. Uma das metas do projeto neste ano é expandir suas atividades para outras comunidades da Região Metropolitana do Recife. Acesse o MEmaker nas mídias sociais: fb.com/projetomemaker | instagram.com/projetomemaker. Contato: (81) 9833.2198.

II Festival Transborda de Cultura sem Gênero acontece no Recife em abril

A programação conta com mostra teatral, mostra de dança, shows musicais, performances, mesas de diálogo, oficinas, exposição de artes integradas e festas

O Festival Transborda de Cultura sem Gênero chega ao Recife para sua segunda edição, entre os dias 02 e 21 de abril. A iniciativa tem como propósito gerar conexão, integração, acolhimento e empoderamento de projetos culturais que discutem gênero e suas diversidades, sexualidades, protagonismo feminino e transcidadania.

A edição Trópico-Recifense toma lugar em equipamentos culturais do estado, como o Teatro do Arraial Ariano Suassuna e Torre Malakoff, e espaços parceiros, a exemplo do Sexto Andar (Edf. Pernambuco), da Galeria Joana D’arc e do espaço Apolo 235 (Portomídia).

O Festival é idealizado por Rhommel Bezerra, Diretor do Grupo Itinerante de Teatro da Cidade do Rio de Janeiro, envolvido desde 2010 em projetos que abordam a diversidade e inclusão social. A primeira edição do Transborda aconteceu em 2016, na capital paulista, e concorreu ao prêmio de melhor festival LGBTQ+ do Guia Gay São Paulo.

Este ano, o projeto conta com uma programação multilinguagem, que inclui: mostra teatral, mostra de dança, shows musicais, performances, mesas de diálogo, oficinas, exposição de artes integradas e festas. São 22 artistas e grupos brasileiros convidados, entre eles o Grupo Itinerante, Grupo Cênico Calabouço, DIG d’Improvizzo Gang, Coletivo Rua das Vadias, Trupe Ensaia Aqui e Acolá, S.E.M. Cia de Teatro, Grupo Corpore de Dança, Aninha Martins e Não Recomendados – padrinho do Festival, que encerra a programação com um show na edição especial da festa Odara Ôdesce.

Sophia William, Marcionilo Pedrosa, Aurora Jamelo e Rhommel Bezerra, Curadores do Festival Transborda | Foto: Rayanne Morais

A curadoria desta edição é assinada pelas atrizes Aurora Jamelo e Sophia William, que fazem parte do DIG d’Improvizzo Gang, além de Marcionilo Pedrosa e do próprio idealizador, Rhommel Bezerra – ambos integrantes do Grupo Itinerante. “O Transborda é um ato político, de resistência artística! Quando recebi o convite para fazer parte da equipe, me preocupei em dar voz para artistas que não têm espaço. O Festival, principalmente este ano, carrega consigo uma bandeira que celebra o orgulho que cada um deve sentir da sua identidade”, afirma Marcionilo. A proposta do grupo é de uma programação diversificada, com intercâmbio de artistas e aprofundamento em uma ampla perspectiva da temática do Festival. “Como curadora artística, pensar nas pessoas que vão integrar a luta do projeto é ter voz para dar voz a quem eu sei que também quer falar. Transbordar é ir além da borda, causar esse furdunço que as pessoas precisam saber que existe”, diz Aurora.

Sophia, que também faz parte da equipe, lembra da importância de unir forças para dar potência às reivindicações e alcançar resultados concretos: “ser mulher, trans e negra me faz entender que carrego em mim várias vozes, e que uma não cala a outra. Estar à frente de um Festival com uma força tão grande, ao lado de pessoas com lutas diferentes, mas com um único propósito, me faz ver que juntas podemos gritar mais alto e nos fazer ouvir”. Sobre o foco da iniciativa na representatividade trans, a atriz argumenta: “não podemos nos abster ou nos segregar só porque, superficialmente, a luta da outra não parece com a nossa. Só estaremos ‘livres’ quando todas tiverem respeito, seus direitos conquistados e sua fala ouvida”.

Outro objetivo do projeto é a popularização da cultura e diversificação do público consumidor de arte. Por isso, as oficinas e exposições têm entrada franca e os ingressos das apresentações serão vendidos a preços populares, a partir de R$ 15. O Festival também vai disponibilizar a meia entrada social, com doação de 1kg de alimento não perecível. Todas as doações serão destinadas ao GTP+ (Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo), que desde 2002 realiza ações voltadas à população de profissionais do sexo, buscando fortalecer a auto estima, cidadania, empoderamento e postura de protagonismo social. Transexuais têm acesso livre a toda programação, mediante a capacidade de lotação dos espaços.

A II edição do Festival Transborda de Cultura sem Gênero é um projeto do Grupo Itinerante de Teatro, da Fora da Chuva Produções Culturais e da Proa Marketing Cultural e Projetos, com apoio do Governo do Estado de Pernambuco, através da Secult-PE|Fundarpe, e do Portomídia.

 

SERVIÇO:

II EDIÇÃO – FESTIVAL TRANSBORDA DE CULTURA SEM GÊNERO

 

02/04 – Abertura do Festival

19h00 

– Mesa: “Visibilidade e Representatividade Trans na Cena e Transcidadania”

com: Anne Celestino (PE)

Aurora Jamelo (PE)

Dante Olivier (PE)

Tanit Rodrigues (PE)

Carlota Pereira (PE)

-Exibição do episódio piloto da série “Mulher Original” (Carlota Pereira | PE)

LOCAL: Galeria de Artes Digitais –  Portomídia | ENTRADA FRANCA

 

03/04
18h

– Cárcere (Grupo Corpore de Dança | PE)

LOCAL: Teatro do Arraial Ariano Suassuna | INTEIRA R$ 30 / MEIA R$ 15

 

20h

– Bergamota (Grupo Itinerante de Teatro | RJ)

LOCAL: Teatro do Arraial Ariano Suassuna | INTEIRA R$ 30 / MEIA R$ 15

 

04/04

20h

– Bergamota (Grupo Itinerante de Teatro | RJ)

LOCAL: Teatro do Arraial Ariano Suassuna | INTEIRA R$ 30 / MEIA R$ 15

 

07 e 14/04

20h

– Menina Bruno (Grupo Itinerante de Teatro | RJ)

LOCAL: Teatro Valdemar de Oliveira | INTEIRA R$ 40 / MEIA R$ 20

 

06 a 21/04

– Exposição de artes integradas: SERQUERERDIZER

Com: Brenda Bazante – Galhos (PE)

Júnior Foster – Techno Abismo (PE)

Aurora Jamelo – Qual a cor da tua alma? (PE)

Alexandre Sócrates – Gênero e Cultura Queer (PE)

Guilhermina Velicastelo – Transexualidade, Transfobia e Disforia de Gênero (PE)

LOCAL: Torre Malakoff | ENTRADA FRANCA

 

09/04

14h

– Oficina de dramaturgia: Diálogos sobre sexualidade.

Com: Rhommel Bezerra

LOCAL: Design Center –  Portomídia | ENTRADA FRANCA

 

11/04

19h

– St Genet e As Flores Da Argélia (Grupo Cênico Calabouço | PE)

LOCAL: Teatro do Arraial Ariano Suassuna | INTEIRA R$ 30 / MEIA R$ 15

 

12/04

19H

FESTA: Galeria Joana D’arc Transborda

Com: Allana Marques e Lala (Odara)

Tanit Rodrigues

Performances: Água Dura (Marcela Aragão e Rebeca Gondim | PE)

Machuca (Trupe Ensaia Aqui e Acolá | PE)

Como é que foi? (Edson Vogue | PE)

LOCAL: Galeria Joana D’arc | ENTRADA FRANCA

 

19H

– Katastrophè (DIG d’Improvizzo Gang | PE)

LOCAL: Teatro do Arraial Ariano Suassuna | INTEIRA R$ 30 / MEIA R$ 15

 

13/04

 19h

– Ela x Ele Na Cidade Sem Fim (Grupo Itinerante de Teatro | RJ)

– Performance: Aninha Martins (PE)

LOCAL: Sexto Andar | INTEIRA R$ 40 / MEIA R$ 20

 

16/04

13h

– Oficina de Vogue

Com: Edson Vogue

LOCAL: Casa da Cultura | ENTRADA FRANCA

 

14h

– Mesa: “Moda e Gênero”

com: André Aguiar (PE)

Aurora Jamelo (PE)

Djalma Rabelo (PE)

LOCAL: Design Center –  Portomídia | ENTRADA FRANCA

 

17/04

13h

– Oficina de Stiletto

Com: Sophia William 

LOCAL: Casa da Cultura | ENTRADA FRANCA

 

18/04

14h

– Performance de abertura: Terezinha (Rebeca Gondim |PE)

– Mesa: “O Feminino em Cena” (protagonismo feminino)

com: Lili Rocha

Pollyanna Monteiro

Rebeca Gondim

LOCAL: Design Center –  Portomídia | ENTRADA FRANCA

 

19/04

14h

– Mesa: “Gênero e sua diversidade, Sexualidade e Educação”

com: Brenda Bazante

George de Melo

Dayvi Santos

LOCAL: EREM Escola Sizenando Silveira | ENTRADA FRANCA

 

20/04

19h

– Trans(passar) (Sophia William | PE)

– Comum de Dois (Grupo Itinerante de Teatro | RJ)

LOCAL: Sexto Andar | ENTRADA FRANCA

 

19h

– A Mulher Monstro (S.E.M. Cia de Teatro | RN)

LOCAL: O Poste | INTEIRA R$ 30 / MEIA R$ 15

 

21/04

 17h

– Odara Ôdesce no Transborda com Não Recomendados (SP)

– Performance: Jorge Kildere (PE)

LOCAL: Torre Malakof | ENTRADA FRANCA

 

19h

– A Mulher Monstro (S.E.M. Cia de Teatro | RN)

LOCAL: O Poste | INTEIRA R$ 30 / MEIA R$ 15

 

ACESSE:

www.facebook.com/artealemdosgeneros

www.instagram.com/transbordaculturasemgenero

Confira a lista de selecionados para as oficinas do Festival Arte na Usina

 

Desenho, Pintura e Instalação | José Spaniol

Artur Souza

Beatriz Brenner

Bianca Timóteo

Caetano Costa

Carlos Felipe da Silva

Cássio Sales

Dayvison Henrique

Edilania Vívian Silva dos Santos

Fernanda Simionato

FRANCISCO DIEGO VIEIRA DE OLIVEIRA

Giovanna Simões

Givanildo Clarindo da Silva

Joana Liberal

jose eduardo de lima filho

José Luiz Ribeiro de Andrade Bezerra

Larissa Rachel Gomes Silva

laura Cristiane

Luan Clementino

Matheus Lucas

Rikia Amaral

Rubens Guedes

Silvana Carrilho

Simone Bezerra Mendes

Thaís Millena Ferreira da Silva

Waldir Sergio Aracaty Rocha de Lima

Wesley José da Silva

 

Desenvolvimento de argumento para Documentário | Tuca Siqueira

Abner Lessa Guimarães

Kaka Ferreira

André Pereira da Silva

Bruno Brito do Nascimento

Cristina Verçosa Borba

Dielson Joaquim dos Santos

Douglas José Nogueira dos Santos

Edilane Maria Monteiro

Edilane Maria Monteiro da Silva

Edilene Maria Da Silva

Elois Sigismundo da Silva

Emerson Simpliano

Erianny Samara Pereira de Souza

Jaiane Maria Nogueira dos Santos

Jessé Santos

Joana Tabosa

João Jonatan Soares

Lívia Cavalcanti de Lima

Marcos Alexandre C. de Oliveira

Maria de Fátima Batista costa

Milena Karla Santana Mendes

Pedro Francisco da Silva Neto

Sergio Luís da Silva

Velígia Lins de Holanda

Vinícius Gustavo dos Santos

 

“Eu vi o Mundo… Ele começava…” Uma breve história da Arte no Recife | Bruno Faria

Abgayl Wine

Alcilene Pereira da Silva

Ana Paula Rodrigues da Silva

André Gustavo Mendes da Silva

Bianca Carolyne

Camilla Alves Santos Dias Rocha

Claudia Nunes de Assis

Clécia Roberta da Silva Souza

Daniele Patrícia da Silva

Edclecio Matheus Rodrigues da Silva

Eduardo Nobrega

Iris Almeida Babosa

Joselia Gomes

Katiane Rodrigues dos Santos

Kayo Cesar Lins da Silva

Letícia Dantas do Nascimento

Lucineia Maria

Maíra Caldeira

Manuela dos Santos

Maria Cristina de Oliveira

Maria Queliane da Silva

Mauriciana Valéria Benicio da Silva

Milayne Mirelly Zeferino da Silva

Paulo Geraldo de Morais Serrando Filho

Pedro Bezerra da Silva

Ricardo Pessôa de Queiroz

Samara Maria da Silva

Thallysson galdino

Valcilene Gomes da Silva

Valdomiro Medeiros Tavares Neto

Vanessa Carolayne de Souza Alves

Yonara Tatiana Teixeira Barbosa

 

Mergulhando no Teatro | Guilherme Leme 

Adryann Khawã

Alex Rafael Pereira da Silva

Ane Karoline da Silva Alves

Barbara Maranhao

Bianca Guedes Fonseca

Clarisse Larissa

Clécio José da Silva

Emily Ester

Gabrelly Vitoria F. Rocha

Hevelen Mayara P. da Silva

Iolanda Garnier do Nascimento

janikelly maria

Joseli Maria de Melo

Julia Maria Gomes Leite

Juliane Gomes dos Santos

Karoline Patrícia da Silva

Licia Vitória de Araújo

Luciene Maria da Silva

Lucrécia Satile da Silva

Marcio Henrique da Silva

Maria Jeudevania Moraes dos Santos

Maria Petrucia Nascimento

Maria Valéria Verçosa

Marina Mariana

Olindina Andrade

Rosa Maria Ferreira Silva

Sávia Maria

Stenio Phidellys Praxedes V. da Silva

Tainara Pereira de Lima

Valdênio José dos S. Junior

Vitor Manoel Pereira de Lima

Wanderson Havel B. de Oliveira

 

Narrativa visual – Caminhos da leitura | Luciano Pontes

Adriana Patrícia da Silva

Alynne Darlley Rodrigues dos Santos

Bruna Micherlane da Silva Veloso

Carlos Henrique

Dulcilene Maria da Silva

Eudarda Franciely da Silva Tirbutino

Lavinia D’ávila de Carvalho Ribeiro

Lidia de Andrade Ferreira da Silva

Maria de Fátima M. da Silva

Messiane Deodato

Nielly C. Amorim Ribeiro de Medeiros

Pamela Samires da Silva

Poliana Guedes da Silva

Quitéria Maria da Silva

Severina Gomes de Lima

Thaís Cavalcanti de Moraes

Valdenir Araujo da Silva

Zélia Lúcia da Silva

Zoneide Lúcia da Silva

 

O Ouvido Pensante | Henrique Albino

Allan Richard

Arley Rikson

Camila Maria

Carla Cailla da Silva

Eduarda Maria da Silva Marques

Herikássia Gabriela de Oliveira

Higgor Fellipe Alves de Paula

Indylle Larissa Silva de Queiroz

Ivanilson Pedro da silva

Leonne Ricardo

Liliany Oliveira

Manasses Benigno

Naama Daiany

Pablo Leonardo

Rafael Camara

Raquel Araújo da Silva

Rayane Ferreira

Raymison Rafael Camara da Silva

Renata Stefany da Silva

Sávio Matias do Santos

Thales Clementino da Silva

Vanessa Rodrigues da Silva

Wallacy Alexandre

 

 

Pinhole: Furo de Agulha | Vládia Lima     

Amanda Beatriz

Cecilia Grazielle Tavares Correia

Daniel Joaquim da Silva dos Santos

Evelly Vitoria Monteiro da Silva

Flavia Elisa de Carvalho Santos

Gabrielly Vitoria

Gisele Manuela

Graziele Vitória Santana da Cruz

Graziely da Conceição Pereira

Izabella Thais

João Miguel

Kaik Redmon da Silva Barbosa

Karolayne Maria da Silva Santos

Laura Beatriz

Lays Oliveira

Lea Ellen

Licianne Laisa

Maria Clara da Silva

Maria Catarina da Silva Morais

Maria Heloisa da Silva

Maria Luciana da Silva Neta

Marisol de Lima Torres

Matheus Amâncio da Silva

Miriam Beatriz Amancio Izidoro

Missyla Kaianne da Silva

Victor Brito

 

Quadrinizando o nonsense | João Lin    

Adriana Aguiar

Alexandre Silva

Antonio Moises da Silva Neto

Ariana Atanazio Mendes

Bruna Brito do Nascimento

Camilly Victoria Andrade

Carolina Lucena

Diego Malta

Elisson Filipe Lins

Erolannya Carollynny

Gustavo Daniel da Silva

Jaqueline Deodato

Jefferson Silva

Manoel Teixeira Neto

Yasmin Cibelly Barbosa

 

Sentidos da Pele | Gal Oppido 

Alejandro Lima Caetano

Alison Nascimento

Angélica Gomes

Antonio Gonçalves

Bianca Letícia Rocha da silva

Camila Dayane

Daniela Ferreira

Déborah Nawany

Élida Fernandes

Evaristo Leonides

Italo Manuel Gomes da Silva Manuel

Jessica Silvestre

Joana Karla

Jonas Henrique

Larissa Lopes

Lucas Henrique

Marcos Antonio Solano Duarte Silva

Maria Eugênia

Maria da Conceição Silva

Maria do Carmo De Siqueira Nino

Maria Fernanda Gomes de oliveira

Marillya Caroline

Rafael Silva de Lima

Rafaella Leticia

Rayanne Grazielly de Freitas Silva

Rute Raiane

Sávia Araújo

Wagner Neto

Alison Nascimento

  

Visage – Paisagens Improváveis | Marcio Almeida e Daniel Acosta 

Abgayl Wine

Adriana Aguiar

Beatriz Brenner

Caetano Costa

Evaristo Leonides

Fernanda Simionato

Francisco Diêgo Vieira de Oliveira

Jessé Santos

Lucineia Maria

Rachel Gomes

Rafaela Ferreira

Rafaella Leticia

Raissa Paula

Rayane Ferreira

Rebeka Monita

Rikia Amaral

Waldir Sergio Aracaty Rocha de Lima

 

Projeto Memaker e Coletivo Cola Rato realizam Intervenção Artística na comunidade de Entra Apulso

A ação será realizada na próxima terça-feira, 31 de outubro

Jovens do Projeto Memaker | Foto: divulgação

A arte possui várias maneiras de se manifestar, e o uso da expressão criativa para intervir em espaços urbanos é uma delas. Por isso, o Projeto Memaker, parceiro da Proa Cultural, vai realizar uma intervenção artística na comunidade de Entra Apulso. Fazendo uso da técnica lambe-lambe para externar temáticas das vivências individuais e coletivas dos alunos do projeto. As atividades acontecem na próxima terça-feira, 31/10.

A ação será dividida em dois momentos: com a turma da manhã, às 9h45; e com a turma da tarde, às 14h45. O ponto de concentração é o Instituto Shopping Recife, localizado na comunidade. A atividade é uma parceria com o Coletivo Cola Rato, que, através da junção de artistas dos mais diversos campos, utiliza a força e a expressão do lambe-lambe como meio e resultado para atividades artísticas e educacionais na cidade do Recife.

Sobre o Memaker

O Projeto Memaker é um investimento social privado, liderado pela psicóloga Monica Bouqvar. O projeto, que acontece nas instalações do Instituto Shopping Recife, beneficia 31 adolescentes que moram em Entra Apulso e comunidades vizinhas. A proposta que fundamenta o projeto é: criar oportunidades para adolescentes e provocar transformações sociais através da expressão criativa integrada à tecnologia.

Estão abertas as inscrições para as oficinas do Festival Arte na Usina – Safra 2017

Festival Arte na Usina –
Safra 2016 | Foto: Andrea Rego Barros

 

A Safra 2017 do Festival Arte na Usina já está quase em tempo de ser colhida. A terceira edição do Festival acontece de 17 a 25 de novembro e as inscrições para as oficinas já estão abertas. Serão 11 oficinas, que vão abordar temas como fotografia, escultura, cinema e muito mais.

O evento tem o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da zona da mata sul de Pernambuco, através da arte e da cultura, resignificando o ambiente e desconstruindo noções consolidadas da cultura canavieira. Este ano, o Festival vai contar com diversas ações educativas e atividades culturais, tais como oficinas, mesas de diálogo, shows, circuitos culturais, exibição de filmes, exposições, performances e passeios turísticos.

O Festival Arte na Usina é idealizado e patrocinado pelo projeto Usina de Arte, realizado pela Proa Marketing Cultural e conta com o apoio do Sebrae, do MAMAM e do Consulado da Áustria.

 

Para mais informações e inscrições, acesse os links:

 

Visage – Paisagens Improváveis | Marcio Almeida

https://www.sympla.com.br/visage—paisagens-improvaveis–marcio-almeida-e-daniel-acosta__207659

 

Desenvolvimento de argumento para Documentário | Tuca Siqueira

https://www.sympla.com.br/desenvolvimento-de-argumento-para-documentario–tuca-siqueira__188476

 

Pinhole: Furo de Agulha | Vládia Lima

https://www.sympla.com.br/pinhole-furo-de-agulha–vladia-lima__188477

 

Sentidos da Pele | Gal Oppido

https://www.sympla.com.br/sentidos-da-pele–gal-oppido__188478

 

Desenho, Pintura e Instalação | José Spaniol

https://www.sympla.com.br/desenho-pintura-e-instalacao–jose-spaniol__188480

 

O Ouvido Pensante | Henrique Albino

https://www.sympla.com.br/o-ouvido-pensante–henrique-albino__188482

 

Quadrinizando o nonsense | João Lin

https://www.sympla.com.br/quadrinizando-o-nonsense–joao-lin__199877

 

“Eu vi o Mundo… Ele começava…” Uma breve história da Arte no Recife | Bruno Faria

https://www.sympla.com.br/eu-vi-o-mundo-ele-comecava-uma-breve-historia-da-arte-no-recife–bruno-faria__188472

 

Mergulhando no Teatro | Guilherme Leme

https://www.sympla.com.br/mergulhando-no-teatro–guilherme-leme__188484

 

Narrativa visual – Caminhos da leitura | Luciano Pontes

https://www.sympla.com.br/narrativa-visual—caminhos-da-leitura–luciano-pontes__188473

 

Biojóias: argila para confecção de colares | Oficina Infantil

https://www.sympla.com.br/biojoias-argila-para-confeccao-de-colares–oficina-infantil__204116

 

Diário do Explorador | Oficina Infantil

https://www.sympla.com.br/diario-do-explorador–oficina-infantil__204124

 

Estamparia | Oficina Infantil

https://www.sympla.com.br/estamparia–oficina-infantil__204127

 

A agricultura na arte contemporânea | Oficina Infantil

https://www.sympla.com.br/a-agricultura-na-arte-contemporanea–oficina-infantil__204132

 

Entre a ficção e a realidade: a produção de objetos e esculturas nas artes | Oficina Infantil

https://www.sympla.com.br/entre-a-ficcao-e-a-realidade-a-producao-de-objetos-e-esculturas-nas-artes–oficina-infantil__204134

Inscrições abertas para as oficinas da 3ª edição do Filig

A 3ª edição do Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns – Filig está se aproximando e as inscrições para as atividades da programação já estão abertas. O Festival acontece no Parque Ruber Van Der Linden (Pau Pombo) e no Sesc Garanhuns, entre os dias 5 e 8 de outubro de 2017. Este ano, o evento traz o tema “Nas Entrelinhas das Imagens Narrativas”, numa referência aos livros que constroem suas histórias através de ilustrações.

As ações de formação para o público geral se dividem em dois núcleos: os Ateliês Filig e as oficinas. Os Ateliês, que acontecem pela primeira vez nesta edição do evento, são um espaço de aprendizado, aprofundamento prático e teórico sobre os processos de criação em narrativas e leitura para primeira infância. Já as oficinas são um momento de convivência prática com o processo de criação de cada convidado, a ideia é que os participantes vivenciem com cada criador um pouco do seu processo de trabalho.

O Filig é um projeto patrocinado pela Ferreira Costa, com produção executiva da Proa Marketing Cultural e Projetos, e apoio da CEPE, do Sesc e da Prefeitura de Garanhuns.

Para inscrições e mais informações, acesse os links abaixo.

 

Ateliês:

Ateliê Filig de Narrativas Visuais
https://www.sympla.com.br/atelie-de-narrativas-visuais__188433

Ateliê Filig de Leitura na Primeira Infância
https://www.sympla.com.br/atelie-de-leitura-na-primeira-infancia__188425

 

Oficinas do dia 06/10 (sexta):

Criação Literária com Tino Freitas (para crianças)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-literaria-com-tino-freitas-ce–criancas__187686

Criação de Imagens com Elma (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-de-imagens-com-elma-pe–jovens-e-adultos__187690

Criação de Imagens com Odilon Moraes (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-de-imagens-com-odilon-moraes-sp–jovens-e-adultos__187692

Criação com Walther Moreira Santos (para crianças)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-com-walther-moreira-santos-pe–criancas__187697

Criação com Gabriel Pacheco (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-com-gabriel-pacheco-mex–jovens-e-adultos__187704

Literatura Infantil: dos traçados e das letras (para Professores da Rede Municipal)
https://www.sympla.com.br/literatura-infantil-dos-tracados-e-das-letras-para-professores-da-rede-municipal__193558 

 

Oficinas do dia 07/10 (sábado):

Ilustração com Elma (para crianças)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-ilustracao-com-elma-pe–criancas__187707

Criação com Walther Moreira Santos (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-com-walther-moreira-santos-pe–jovens-e-adultos__187708

Criação com Gabriel Pacheco (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-com-gabriel-pacheco-mex–jovens-e-adultos__187709

Criação com Renato Moriconi (para crianças)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-com-renato-moriconi-sp–criancas__187712

Criação com Tino Freitas (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-com-tino-freitas-ce–jovens-e-adultos__187715

Criação com Odilon Moraes (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-com-odilon-moraes-sp–jovens-e-adultos__187718

 

Oficinas do dia 08/10 (domingo):

Ilustração com Walther Moreira Santos (para crianças)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-ilustracao-com-walther-moreira-santos-pe–criancas__187724

Ilustração com Elma (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-ilustracao-com-elma-pe–jovens-e-adultos__187728

Criação com Tino Freitas (para jovens e adultos)
https://www.sympla.com.br/oficina-de-criacao-com-tino-freitas-ce–jovens-e-adultos__187729

Novo concurso de Livros de Imagens

Mais um concurso de Livros de Imagens está com inscrições abertas até o final de agosto. Este é o primeiro ano da Little Hakka International Picture Book Competition, que vai premiar três participantes em até 47 mil reais.

A competição visa encorajar todos que se dedicam à criação de Livros de Imagens, além de explorar novos trabalhos de destaque da China – país de origem do concurso – e do mundo. A iniciativa também busca criar mais oportunidades para a troca e cooperação internacional entre editoras, autores e ilustradores.

O concurso é dividido em 3 categorias: Profissional, Infantil e Temática. As inscrições podem ser feitas por meio do site http://www.littlehakka.com/ e os projetos devem ser submetidos até o dia 31 de agosto de 2017.

Livros de Imagens em Garanhuns

Lembrando para quem é escritor, ilustrador, artista visual e público-geral: entre 5 e 8 de Outubro, acontece a 3ª edição do Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns. E este ano, o Filig também será dedicado aos Livros de Imagens, com o tema “Nas Entrelinhas das Imagens Narrativas”. O Festival é uma produção da Proa Marketing Cultural, com patrocínio da Ferreira Costa e apoio do Sesc, da Prefeitura e da Secretaria de Educação de Garanhuns.

Comunidades do Bode e Brasília Teimosa recebem Laboratório de Projetos Culturais

O projeto é idealizado pelo Instituto JCPM e pela Proa Cultural

A formação vai acontecer na sede do Instituto JCPM em Recife

Jovens de duas comunidades ricas em cultura popular são o público-alvo do Laboratório de Projetos Culturais, oferecido gratuitamente pelo Instituto JCPM em parceria com a Proa Cultural.

A comunidade do Bode é a casa do Maracatu Nação Porto Rico, um dos grupos mais premiados do carnaval recifense, com mais de 100 anos de história. Já Brasília Teimosa, um símbolo vivo e pulsante de resistência política e cultural. Até 30 jovens moradores dessas comunidades, com entre 18 e 30 anos, vão participar da formação que vai de 21 de agosto a 13 de setembro.

O curso é dividido em dois módulos: “Desbravando o ambiente do mercado cultural” e ”Desenvolvendo projetos culturais sustentáveis”. Os instrutores André Lira e Izadora Fernandes vão abordar temas como identidade, pertencimento, liderança, construção das etapas de um projeto, fontes de financiamento e captação de recursos.

A formação é idealizada pelo Instituto JCPM de Compromisso Social e tem produção executiva da Proa Cultural. O Instituto atua junto aos jovens moradores do entorno dos empreendimentos do Grupo JCPM. E a Proa é uma empresa de Marketing Cultural e Projetos, embarcada no Porto Digital.

A prioridade de participação é de jovens que atuem em grupos culturais ou já trabalhem com cultura. Quem joga capoeira, faz artesanato, tem uma banda, faz grafitagem ou qualquer atividade similar é um ótimo candidato a uma vaga. As inscrições estão abertas até o dia 10 de agosto. Os interessados devem dirigir-se à sede do Instituto ou entrar em contato pelo telefone: (81) 3878.0001.