Da periferia recifense para o mundo: Projeto MEmaker leva jovens da comunidade de Entra Apulso para evento em Portugal

O Fiware Global Summit acontece nos dias 8 e 9 de maio, na cidade do Porto

Equipe do Projeto MEmaker | Foto: Camila Leão

O Projeto MEmaker utiliza a expressão criativa, a robótica livre e a arte como ferramentas de transformação social e desenvolvimento local, junto aos adolescentes da comunidade de Entra Apulso, em Boa Viagem. Recentemente, a iniciativa foi convidada pelo Fiware Global Summit – evento internacional de tecnologia – para somar forças e ideias na edição de 2018, que acontece nos dias 8 e 9 de maio, na cidade do Porto, em Portugal.

O MEmaker é um projeto sociocultural com a missão de ampliar oportunidades para adolescentes em situação socioeconômica desfavorável. A ideia é estimular os jovens, por meio de uma metodologia inovadora – a integração entre a expressão criativa e a robótica livre – a fazerem intervenções onde vivem, mudarem suas próprias trajetórias e a realidade de suas comunidades. A iniciativa, idealizada pela psicóloga e pós-graduada em História da Arte Mônica Bouqvar, foi concretizada em 2016. No final do ano passado, concluiu sua temporada inicial com uma turma de 32 adolescentes com entre 15 e 16 anos. Este ano, a segunda temporada do projeto está avançando no desenvolvimento do primeiro grupo e recebendo novos participantes.

Atravessando fronteiras sociais e – agora – continentais, o MEmaker foi convidado pela Fiware, plataforma internacional de código aberto, a participar do Global Summit 2018, evento que reúne cerca de mil pessoas de diversas partes do mundo para pensar o futuro das cidades, da indústria e agricultura. Desenvolvedores, empresários, políticos, líderes e investidores se conectam por dois dias para trocar pontos de vista sobre soluções inteligentes e discutir implementações nas áreas de Smart Cities, agricultura e Industry 4.0. O encontro busca ideias inovadoras utilizando Open Data e Internet da Coisas (IoT), assuntos estudados e praticados pelos jovens participantes do projeto. Três meninos e duas meninas do MEmaker vão sair pela primeira vez da cidade para participar dessa experiência.

Alunos do projeto no encerramento da primeira temporada | Foto: Camila Leão

A metodologia do MEmaker impulsiona os alunos a pensarem soluções direcionadas para o lugar onde vivem. Durante a primeira temporada do projeto, os jovens desenvolveram diversas ideias para sua comunidade, que foram compartilhadas na EXPOTEC 2017 – Exposição de Tecnologia e Ciência de Camaragibe. Também em 2017, a turma do MEmaker alcançou o segundo lugar no Campeonato RobôPlay Tacaruna, na categoria Sumô. “A ida para o Fiware Global Summit 2018 é uma oportunidade para que os adolescentes compartilhem aprendizados, absorvam novos conhecimentos e visões de mundo, pensem no futuro que desejam para si e para sua cidade”, afirma Monica Bouqvar.  Para a participação no Global Summit, os alunos estão aperfeiçoando seus projetos por meio de oficinas com foco na estruturação de ideias e na elaboração de protótipos.

O Projeto MEmaker é parceiro do Instituto Shopping Recife e conta com apoio do Porto Digital. A iniciativa é financiada por contribuições individuais e uma campanha junto a empresários garantiu a viabilização da viagem dos alunos a Portugal. Uma das metas do projeto neste ano é expandir suas atividades para outras comunidades da Região Metropolitana do Recife. Acesse o MEmaker nas mídias sociais: fb.com/projetomemaker | instagram.com/projetomemaker. Contato: (81) 9833.2198.