Ainda dá tempo de navegar na onda do Matchfunding BNDES+

Este ano, o BNDES lançou, em parceria com a Benfeitoria, SITAWI Finanças do Bem, o Museu Vivo e o IPHAN, uma chamada inovadora para viabilizar projetos de pequeno e médio porte, que deixem legado para o Patrimônio Cultural Brasileiro: o MATCHFUNDING BNDES+ Patrimônio Cultural, o primeiro programa do setor público no Brasil a adotar um modelo de financiamento combinado.

Para engajar e introduzir o público ao edital, foi organizada uma caravana que rodou o país inteiro, consistindo em um Workshop gratuito de inspiração e cocriação de projetos para o programa.

O Matchfunding é uma adaptação do famoso crowdfunding (vaquinha online), onde o match se refere à interação do BNDES, que irá triplicar as doações. Se uma pessoa doa R$1,00 o BNDES acrescenta R$2,00, assim, aumentando em três vezes a doação, até o projeto alcançar a meta.

O edital foi dividido em três ondas, a primeira foi em Junho, a segunda em Julho e a terceira continua até o dia 15 de agosto.

Parceria com a Proa

A caravana atracou no Recife no dia 04 de julho de 2019 e, em parceria com a Proa e o Núcleo de Gestão do Porto Digital, mobilizou um público de 175 inscritos, o maior da ação, que passou por Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Belém e Porto Alegre.  Dentre os presentes, estavam gestores de equipamentos, produtores culturais com interesse no setor patrimonial, makers e inovadores, e organizações sem fins lucrativos do setor cultural.

Durante o workshop houve duas dinâmicas, sendo:

Manhã:
Palestras com Eduardo Bizzo do BNDES e Yasmin Yousself da Benfeitoria, sobre crowdfunding, tecnologia, fomento ao patrimônio cultural e apresentação do edital.

Tarde:
Oficina de cocriação de ideias para inspirar projetos.

O Edital

Resumidamente, a convocatória deve selecionar projetos que:
– seja em torno de um patrimônio material ou imaterial;
– deixe um legado perene;
– tenha como meta de arrecadação de R$30mil a R$300mil;
– seja realizado no período de 9 meses.

A expectativa dos organizadores é que a iniciativa apoie até 80 projetos selecionados ao longo dos dois anos, por meio de edital. Durante a etapa de convocação, os interessados receberão treinamento online sobre financiamento coletivo.

Como resultado da primeira onda, já teve projeto de Pernambuco selecionado:
Memórias de Pernambuco, um projeto da Associação de Realizadores de Teatro de Pernambuco (Artepe)!

O edital continua aberto e tem sua última onda de inscrições até o dia 15 de agosto. Para se inscrever ou ter mais informações sobre essa iniciativa, acesse: Benfeitoria